"Como posso?"


Como posso ser feliz
vendo "gente" caluniando "gente"
pessoas comendo "lixo"
homens descalços no chão ardente

Como posso buscar a união
se vivo em um mundo enjaulado
longe da verdade
e, muito perto da perseguição

Como posso ter esperança
se até a existência está comprometida
se filhos não respeitam pais
e pais não respeitam filhos

Como posso querer ser "Gente"
se a própria gente se autodestrói
mata, rouba, ameaça, tortura
e na ironia nada constrói

Como posso ser eu
se eu mesmo
não sei quem sou

Um comentário:

  1. Mais uma vez, brilhante. Continua inspiradissima... parabéns...

    ResponderExcluir

Como foi maravilhoso receber você aqui no "Poesia Impulsiva". Fique a vontade para comentar e até mesmo voltar quantas vezes quiser.

Leia antes de fazer seu comentário:

* Os comentários do Blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com assuntos do post;

* Podem comentar no blog qualquer pessoa devidamente identificada;

* Palavras ofensivas não serão aceitas e consequentemente removidas;

* Os comentários não refletem a opinião da autora.