Oração do poeta


Ó Senhor
Permita que os versos sejam eternos
Que embalem as almas felizes
E os prantos da donzela

Que a poesia encontre um caminho
Que seja infinita
E viva implorando a compreensão da rima

Ó Pai
Suplico pela inspiração
Fonte da junção das palavras
Essência das tímidas estrofes

Peço também que a madrugada não seja amarga
Que o papel tenha mais do que rabiscos
E que a luz só se apague depois da concepção poética

Ó Senhor
Que o amor seja o destino dos homens
A saudade uma companheira distante e liberta
Que os sonhos não sejam momentâneos
A fim de concretizar a vida em poesia

7 comentários:

  1. parabens pela o trabalho e poesia acima...

    ResponderExcluir
  2. Vou continuar rezando para que tenhas sempre poesias tão inspiradas quanto está,muito bom,parabéns.
    O teu trato com as palavras é fascinante,abraços.

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro o seu estilo de fazer poesia, nota-se uma grande paixão pela escrita. Pense em escrever um livro, um blogue termina sempre, um livro fica sempre para a posteridade e imortalidade. Acredito nas suas capacidades.

    ResponderExcluir
  4. Adorei os comentários. Que Deus continue a nos iluminar sempre. Sejam bem vindos ao Blog... Espero revê-los novamente aqui.

    ResponderExcluir
  5. Amei o poema e indiquei no face.Bjos e boa noite.

    ResponderExcluir
  6. Esse é o desejo que está impresso na alma do poeta...
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Como foi maravilhoso receber você aqui no "Poesia Impulsiva". Fique a vontade para comentar e até mesmo voltar quantas vezes quiser.

Leia antes de fazer seu comentário:

* Os comentários do Blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com assuntos do post;

* Podem comentar no blog qualquer pessoa devidamente identificada;

* Palavras ofensivas não serão aceitas e consequentemente removidas;

* Os comentários não refletem a opinião da autora.