Saudade do menino


Eis um pesadelo que me aflige
Um ser com lágrimas
Com o intuito de ser só
Vivendo sem rumo
Vivendo sem canto
Sonhando com nada

Ah, coração!
Bandido
Traiçoeiro
Sem escrúpulos
Sem dor...
Ou com dor demais

Sinto teu cabelo esvoaçado
Encostando-se ao meu
Sua boca macia
Engolindo a minha
Seu toque quente
Delirando-se em prazer contínuo

Doce menino!
Eis que fez milagres
Apresentou-me o amor
Envolveu-me numa paixão sem nexo
E depois de um suspiro intenso
Se foi... [sem dizer se voltaria]

Um comentário:

  1. gostaria de saber se poderei participar no concurso moarcy mas sou angolano

    ResponderExcluir

Como foi maravilhoso receber você aqui no "Poesia Impulsiva". Fique a vontade para comentar e até mesmo voltar quantas vezes quiser.

Leia antes de fazer seu comentário:

* Os comentários do Blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com assuntos do post;

* Podem comentar no blog qualquer pessoa devidamente identificada;

* Palavras ofensivas não serão aceitas e consequentemente removidas;

* Os comentários não refletem a opinião da autora.