Meras verdades


Quem disse que o amor é calmo
É porque não viveu o encontro de dois corpos

Quem disse que o amor é só alegria
É porque não sentiu a dor da saudade
Quem disse que o amor é coeso
É porque não conhece os prazeres da contradição

Quem disse que o amor é sinônimo de liberdade
É porque não entende como o bom ser preso por vontade

Quem disse que o amor tem pilar no diálogo
É porque não vivenciou os deleites do silêncio

Quem disse que o amor é descritível
É porque não encontrou a razão do sentimento

Quem disse?
Pouco importa...
Vou-me agora, pois o amor não demora. 

3 comentários:

  1. A grandiosidade daqueles que optam por amar é realmente fantastica!

    Poema maravilhoso Fernanda.

    Virei mais vezes com certeza.

    Meus cumprimentos e votos de que tenhas um bom domingo

    ResponderExcluir
  2. linda página ,linda poesia, quem disse que amor é sinônimo de liberdade, é porque ainda não entendeu como é bom ser preso por vontade. gostei muito parabéns.

    ResponderExcluir

Como foi maravilhoso receber você aqui no "Poesia Impulsiva". Fique a vontade para comentar e até mesmo voltar quantas vezes quiser.

Leia antes de fazer seu comentário:

* Os comentários do Blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com assuntos do post;

* Podem comentar no blog qualquer pessoa devidamente identificada;

* Palavras ofensivas não serão aceitas e consequentemente removidas;

* Os comentários não refletem a opinião da autora.